Translate

quarta-feira, 7 de julho de 2010

É verdade mesmo... estou grávida.


Estou com tanto sono e quero ir pra casa. Sabe hoje estou me sentindo meio perdida.
É que eu era treinante, e tinha todo um esquema de treinos, e orava, e fazia monte de coisa...e agora “quem eu sou?”
Tem dia que durmo e tem dia que não durmo direito, não como mais o que gosto, to perdida.
É estranho, mas to assim. E nao me acho nem mais como mulher e esposa. Eu to perdida
sem saber mais o que fazer e estou esperando... e driblando os enjoos, a fome, e etc...
Nao sei se alguém irá me compreender mas eu não estou entendendo.
Eu nunca quis tanto uma coisa na minha vida, e talvez quando a pessoa quer muito uma coisa e de repente alcança,,, parece que aí também fica sem objetivo.
Eu sinto tipo uma TPM que não passa, e sempre que vou no banheiro fico esperando a monstra descer...
Estou em uma estrada desconhecida, em um caminho que nunca percorri,
Não sei qual passo dar primeiro e nem o que devo fazer.

Estou esperando e deixando a natureza me guiar...
Tenho medo e insegurança, e estou sem planos.

Tenho apenas a curiosidade de quem vê as flores de um caminho que nunca percorreu, alguém que sempre olhou de longe outras pessoas no caminho...e desejou estar lá. E agora que sinto o perfume das flores, e piso na grama verde e o orvalho umedece meus pés... um calafrio percorre a alma... estou aqui, sou eu mesma aqui caminhando...

Aconteceu mesmo comigo e não estou mais sozinha.

2 comentários:

  1. Lindíssimo texto, flor! Parabéns! Beijocas, Ellen.

    ResponderExcluir

Total de visualizações de página